Djokovic se anima com semi de Roland Garros: ‘Nadal é o maior rival da minha carreira’

A semifinal de Roland Garros entre Novak Djokovic e Rafael Nadal está sendo visto como promessa de uma grande partida entre os amantes do tênis. A animação, no entanto, não se resume a quem está fora das quadras. Depois de garantir a sua classificação no Grand Slam em Paris, o sérvio assegurou um novo capítulo para uma rivalidade que já tem 57 jogos. O atual número 1 do mundo lidera o histórico de confrontos por 29 a 28, mas o espanhol tem retrospecto amplamente favorável no saibro, com 19 vitórias e apenas sete derrotas.

“Eu provavelmente escolheria o Rafa como o maior rival que já tive na minha carreira. A expectativa pelos jogos contra ele, em qualquer piso ou ocasião, é sempre diferente de qualquer outra. Obviamente é uma semifinal bastante antecipada. Muitas pessoas falaram sobre esse possível embate e aqui estamos. Vamos nos enfrentar outra vez”, disse Djoko. “Cada vez que nos enfrentamos, há uma tensão e expectativas extras. As vibrações são diferentes na hora de entrar em quadra contra ele. Mas é por isso que nossa rivalidade é histórica para este esporte. Tive o privilégio de enfrentá-lo várias vezes”, acrescentou o sérvio de 34 anos. “As rivalidades com ele e (o suíço) Roger (Federer) me tornaram um jogador mais forte e me permitiram entender como preciso melhorar meu jogo para chegar ao nível em que eu realmente estava”.

A semifinal prevista para a próxima sexta-feira pode ser uma revanche em relação à final de 2020. A edição passada foi disputada em outra época do ano, no início de outubro, e com quadras mais lentas e mais pesadas. Apesar de Nadal não ter gostado das mudanças, ele fez valer seu ótimo retrospecto em Paris e conquistou o 13.º troféu na capital francesa. “Tivemos algumas batalhas ao longo dos anos nesta quadra. No ano passado, ele simplesmente dominou a final contra mim. Mas obviamente, as condições serão diferentes na sexta-feira. Espero ser capaz de jogar em alto nível, especialmente como fiz nos dois primeiros sets da final do ano passado”, completou Djokovic.

Comentários

Compartilhe

Ultimas notícias

Gasly: “Special” to return to French GP as an F1 race winner

Gasly became the first French F1 race winner in 24 years after taking a shock victory at last year’s Italian Grand Prix, fending off Carlos...

Hands-on with WRC 10’s brand new stages and physics

The official game of the World Rally Championship has had a long and tumultuous history. Starting out back in 2001 as a PS2 exclusive...

The eight things to watch for as the DTM's brave new era begins

It was a little over 14 months ago that Audi unceremoniously announced its impending exit from the DTM, leaving the future of the entire...

Ex-F1 racer Chandhok joins Motorsport UK board of directors

The 37-year-old, who started 11 grands prix for the Hispania and Caterham F1 outfits in 2010 and 2011, has also made five appearances in...

Penske: IMSA return to Indy “high on the list” of targets

IMSA’s last visit to the Indy road course came seven years ago, the Brickyard Grand Prix being held on the same weekend as NASCAR’s...