Com problema cardíaco, ala-pivô LaMarcus Aldridge anuncia aposentadoria na NBA

O ala-pivô LaMarcus Aldridge surpreendeu a todos e anunciou nesta quinta-feira a sua aposentadoria da NBA, poucas semanas depois de assinar um contrato com o Brooklyn Nets. Em um comunicado oficial publicado via Twitter, o jogador explicou que sofreu um problema cardíaco na última partida que fez, no último sábado, contra o Los Angeles Lakers, em Nova York, pela temporada regular. Com 15 temporadas de experiência na NBA, Aldridge jogou por Portland Trail Blazers e San Antonio Spurs, além da curta passagem pelos Nets. Ele encerra a carreira com sete seleções para o All-Star Game e cinco menções no All-NBA Team. “Embora eu esteja melhor agora, o que senti com meu coração naquela noite ainda foi uma das coisas mais assustadoras que já experimentei”, disse Aldridge. “Com isso dito, tomei a difícil decisão de me aposentar da NBA. Por 15 anos, coloquei o basquete em primeiro lugar e agora é hora de colocar minha saúde e minha família em primeiro lugar”.

O batimento cardíaco irregular que Aldridge experimentou no sábado passado não foi a primeira vez que ele lidou com um problema de saúde relacionado ao coração. O ala-pivô foi diagnosticado com síndrome de Wolff-Parkinson-White quando era novato em 2007 e perdeu tempo em 2017 devido a uma arritmia no coração. Aldridge, que desistiu de uma parte significativa de seu salário na temporada 2020/2121 em um acordo de “buyout” com os Spurs no mês passado, juntou-se ao Nets como um agente livre na esperança de ganhar seu primeiro anel de campeão. Ele só apareceu em cinco jogos pelo time de Nova York antes de tomar a decisão de se aposentar.

O gerente geral dos Nets, Sean Marks, disse em um comunicado próprio que a franquia apoia totalmente a decisão de Aldridge. “Embora valorizemos o que ele trouxe para nossa equipe durante seu curto período no Brooklyn, sua saúde e bem-estar são muito mais importantes do que o jogo de basquete”, disse o dirigente. “Sabemos que não foi uma decisão fácil para ele, mas após uma consideração cuidadosa e consulta com vários especialistas médicos, ele tomou a melhor decisão para ele, sua família e sua vida após o basquete”.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários

Compartilhe

Ultimas notícias