Tesla é acusada de desligar piloto automático antes de acidente; isso pode causar recall

 

O governo dos Estados Unidos está perto de exigir que a Tesla faça recall de mais de 830 mil veículos equipados com o sistema autônomo Autopilot. A medida pode ser tomada uma semana após as autoridades responsáveis descobrirem que 16 carros desligaram o piloto automático menos de um segundo antes de colidirem.

A investigação é conduzida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres dos EUA, que identificou este comportamento padrão em toda a linha de veículos da Tesla.

Segundo a agência, a combinação do mau funcionamento do piloto automático com o comportamento exacerbado de um motorista que se vê em risco aumenta a possibilidade de acidentes graves. O órgão defende que o motorista não está preparado para assumir a responsabilidade em tão pouco tempo.

O CEO da Tesla, Elon Musk, sempre defendeu que a empresa não pode ser responsabilizada por acidentes em que o Autopilot não estava ativo. Entretanto, com a nova apuração do governo dos Estados Unidos, o argumento pode ser invalidado.

A Tesla considera que todos os recursos autônomos de seus carros são assistências ao motorista. Sendo assim, ele deve permanecer soberano sobre o veículo o tempo todo.

Essa orientação nem sempre é cumprida pelos donos de Tesla. Em 2021, um motorista foi flagrado dormindo ao volante na Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo. Nos Estados Unidos, um homem ativou o Autopilot e passou para o banco do passageiro, deixando o volante sem comando.

A Tesla faz atualizações de software em seus carros pela internet, sem que o proprietário perceba. Entretanto, a lei americana diz que um recall convocado pela Agência Nacional de Transportes deve ser acompanhado por especialistas. Dessa forma, os proprietários de mais de 830 mil veículos teriam que comparecer às concessionárias.

Existem cinco níveis de automação estipulados pela Sociedade Internacional de Engenharia Automotiva (SAE). Eles são definidos a partir da quantidade de sentidos que o motorista deverá utilizar para guiar o veículo. Os carros da Tesla são considerados de Nível 3.

Entenda cada um dos níveis abaixo:

Nível 1 (Mãos ao volante) – Assistências semi-autônomas que auxiliam o motorista, que ainda tem autoridade total sobre o veículo: controle de cruzeiro adaptativo, assistente de estacionamento, sistema de frenagem eletrônica.
Nível 2 (Sem as mãos) – O veículo pode se manter em faixas e fazer curvas leves, mas o motorista deve ficar atento para intervir.
Nível 3 (Sem os olhos) – O motorista pode usar o celular ou assistir a um filme durante o trajeto. Em alguns casos, ele pode ser solicitado a fazer alguma intervenção.
Nível 4 (Sem a mente) – Nenhuma intervenção do motorista é necessária, tanto que ele poderá dormir com o veículo em movimento. Se algum fator impossibilitar o trajeto enquanto o motorista está dormindo (estrada bloqueada, condições perigosas, etc), o carro poderá despertá-lo. E no caso de um sono muito profundo, o veículo poderá encontrar um lugar para estacionar.
Nível 5 (Volante é opcional) – O veículo é completamente independente e pode operar em qualquer condição, superfície ou clima sem intervenções humanas.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe

spot_img

Ultimas notícias